IKIGAI

Essa é uma ferramenta que me encanta utilizá-la. Além de facilitar a compreensão do que somos e fazemos, muito mais de sua origem, a ferramenta Ikigai pode (e deve) ser utilizada em vários processos que desejamos definir o DNA do negócio.

Vou dividir o breve texto em dois momentos. No primeiro divido um pouco a ferramenta, e na sequência como aproveitar o seu uso muito além de uma simples visão do meu “propósito”. Entre aspas tem a intenção em ressaltar o termo propósito, pois infelizmente observo uma banalização em seu uso. Assim, gostaria de dividir algumas linhas sobre isso. 

A etimologia (origem da palavra propósito) deriva do latim “propositum,i”, que significa vontade ou intenção de realizar alguma coisa. Bem simples, não é? Direto ao ponto, propósito é apenas o desejo ardente de transformar uma ideia em realidade, tudo aquilo que impulsiona os nossos motivos para ação.

“Todas as graças da mente e do coração se escapam quando o propósito não é firme.”

William Shakespeare

Qual é a relação de Propósito e Ikigai? Se considerarmos a etimologia da palavra e a citação de Shakespeare, tudo… entretanto, o conceito usual que isso é a grande missão de sua vida foge do conceito na raiz e assume apenas uma relação indireta.

Ikigai

Vamos entender a origem de Ikigai e um pouco de sua história?

Ikigai (生き甲斐) é um termo japonês que descreve a razão por que alguém levanta da cama todos os dias, a palavra é bastante conhecida e tem um significado dinâmico, que envolve uma procura constante por atividades que provocam satisfação individual e coletiva.

O conceito vem de Okinawa, um grupo de ilhas ao sul do Japão com uma população de moradores centenários bem acima da expectativa de vida média, mesmo para os padrões japoneses. Muitos acreditam que o ikigai é o segredo de sua longevidade. O termo é bem conhecido em todo o país e a ideia representada por ele está se espalhando para outras partes do mundo.

A ferramenta IKIGAI associa 4 pilares essenciais, sendo:

AMAR – O que você ama fazer ou gerar de entrega?

BOM – Em que você se reconhece e é percebido como especialista?

PAGAR – Pelo que os seus clientes pagam a você?

PRECISA – O que o seu serviço ou ação é essencial ao mundo? Você já pensou no que o mundo precisa de você?

Comumente você encontrará as intersecções envolvidas entre cada pilar, mas eu acredito que essa é uma complexidade desnecessária. Pensando em MENOS, PORÉM MELHOR é de extrema importância desenvolvermos bem esses pilares.

Algumas utilizações do IKIGAI

O uso mais difundido é o uso pessoal, associado frequentemente a ferramenta para buscar o que te move, o que gera satisfação e realização, afinal esses são elementos mandatórios para uma vida extraordinária.

O uso do IKIGAI pode ir muito além disso, e confesso que essa é uma ferramenta que uso sempre em processos de acompanhamento. Gostaria de citar três usos do IKIGAI, além do usual meio Pessoal.

Ikigai e Carreira, o uso da ferramenta nesta esfera te permite reconhecer o que te coloca em alto nível de desempenho e desenvolvimento profissional. Em um mundo BANI (Brittle, Anxious, Nonlinear, and Incomprehensible,em português Frágil, Ansioso, Não linear e Incompreensível, respectivamente) que potencializa e aumenta seus níveis de ansiedade, estresse, insatisfação profissional, entre tantos outros, o uso da ferramenta cria um cenário ideal para a compreensão de como usar o máximo de seu potencial profissional. 

Ikigai e Posicionamento de Produto proporciona uma forma inteligentíssima de posicionamento dos diferenciais de seus produtos e serviços. Imagine conseguir estruturar a comunicação assertiva de seu produto e serviço? Essa é uma excelente forma de estruturar o seu posicionamento em valor percebido ao invés de lutar em preço. Para o posicionamento de produto, primeiro se identifica o que os seus clientes AMAM no produto ou serviço, seguidos por seus diferenciais (BOM), o que eles compram (PAGAM) e o motivo que possuem a necessidade de adquiri-lo (PRECISAM).

Ikigai e Negócios, recentemente comecei a utilizá-lo para identificar o DNA da empresa, ou de um setor. E se pudéssemos definir o DNA em quatro sentenças de forma simples e direta, o quanto isso facilitaria sua comunicação? Percebo que muitas empresas possuem desconexão de seus valores, valor e missão da cultura da empresa pela falta de congruência entre texto e cultura da empresa. Simplificar, sem perder a cerne central, é uma forma inteligente e eficiente de comunicar e viver a missão, visão e valores de sua empresa ou setor.

Funciona?

O Ikigai é uma ferramenta extraordinária para trazer clareza do que realmente é importante. Podemos associar o IKIGAI com o potencial em aumentar a sua FELICIDADE nas atividades diárias, em sua carreira, na venda de seu produto ou serviço, e em seu negócio.

Não me refiro ao conceito superficial de felicidade, mas sim a EUDAIMONIA (do grego antigo: εὐδαιμονία) é um termo grego que literalmente significa “o estado de ser habitado por um bom deus, um bom gênio”, e, em geral, é traduzido como felicidade ou bem-estar. 

Assim, de forma meramente opinativa, o IKIGAI é a estruturação do que necessitamos para termos alto grau de EUDAIMONIA.


Fernando dos Reis é gestor de equipes de alta performance e Mastercoach de executivos que desejam alcançar o seu próximo nível profissional, com equilíbrio. Possui Mestrado em Materiais pela USP, MBA em Gestão Empresarial pela FGV, formação em Personal and Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, e Mastercoach Integral Sistêmico pela Febracis. Possui experiência de 25 anos desenvolvendo carreiras, gestão e negócios.

Publicado por Fernando dos Reis

Liderança Pessoal, Atitudes Vencedoras e Reconexão

%d blogueiros gostam disto: